SEM BANDIDO DE ESTIMAÇÃO

Basta me perguntar que digo: acho que esse Temer está envolvido até o gogó com a corrupção. Como também acho que Lula, Dilma, Aécio, Renan e tantos outros também estão. Do mesmo modo, que os partidos estão corrompidos, mas a medalha Al Capone ninguém tira do PT, entretanto no meio dessas notícias escabrosas, pelo menos uma me dá alento: vou me livrar da visão daquela coisa espúria, chamado Rodrigo Janot.

Um simples manipulador do Ministério Público, usando a instituição a favor do PT e em benefício eleitoral próprio. Primeiro sonhou com a Presidência da República e, agora, sonha com o Governo de Minas. Um simples detalhe mostra a vagabundagem desse sujeito: os processos contra Eduardo Cunha, Aécio Neves e Michel Temer são de uma agilidade de um servo, mas os de Renan Calheiros seguem a passos de Rubinho Barricello. De cágados.

Deixem-me colocar uma dose de irritação de muitos contra a minha pessoa, ou seja aprimorar a irritação (ultimamente não tenho dado bolas para isso): torci pelo Temer. Revolta geral: como torcer por um bandido? Logo você que se diz honesto? E o sujeito chegando ao ponto zero. Zero por cento de aprovação? Acalmem-se. Explico, para os não irritados.

Tenho convicção de que Temer tem, à sua frente, um cipoal que não o deixará livre. Agora ou depois, com Moro ou sem Moro, a situação não é promissora, entretanto não posso fazer coro ou dueto com esse discurso esquerdistóide, psicopático e hipócrita do PT e outros acólitos.

Só a exemplificar, um dos arautos da moral petista é um tal de José Guimarães, irmão de outro condenado petista, José Genoíno, do Ceará, que há pouco tempo foi flagrado no aeroporto, com dinheiro na cueca. O padrão corruptivo do Temer é mala, o padrão cuecas poderia ser denominado “escroto-petista”. A bandidagem é a mesma.

Os caras ainda continuam com a cantilena da emenda das diretas para agora, quando todos, até os “desoneuronados” esquerdistas, sabem ser essa hipótese de diretas impossível. Mas porque continuam com a mesma história? Simplesmente para promover o desgaste administrativo do país. Traidores da pátria, a ódio ao tal Temer não pode ser ódio ao Brasil.

Pela vontade deles, até hoje se estaria decidindo a tal autorização processual. Para processar o Temer? Nunca. Para atrapalhar o Brasil, sim.

Outra discussão foi a liberação de emendas parlamentares. Nesse per si estão juntos, como irmãos siameses, a esquerdopatia e uma imprensa formada pelos infiltrados de esquerda e os outros que perderam a boquinha petista. O discurso é simples e parece verdadeiro: O Temer está comprando apoio distribuindo emendas parlamentares. Ódio geral da nação. Mentira safada.

Emenda parlamentar existe em nível federal, estadual e municipal. Não dá nenhum rombo no orçamento: está no orçamento. Caso seja impositiva, independente do partido do parlamentar, será disponibilizada. O executivo pode é apressar e pagar as emendas de aliados com mais presteza, mas alegar desonestidade nesse fato é um discurso mentiroso e bandido. Próprio para mentirosos e bandidos. O deputado Sérgio Reis, cujo coração não é de papel, recebeu suas emendas e votou contra e está cheio de petistas que também receberam-nas.

O sonho dessa corja de badernista é mais uma denúncia do Janot e creio que virá, mas creio muito mais: será a última dessa cópia desengonçada de vovó Mafalda.

Fora Janot!

NEYMAR COM A BOLA CHEIA

O acontecimento mais midiático do mundo, nessa semana, foi, sem dúvida, Neymar Junior. Não sem razão pelas somas e pelos desdobramentos inevitáveis.

Sempre guardei uma bronca contra esse tal de Neymar: nunca foi do Flamengo. Como também não era do tal Coríntians, amenizou a decepção. Depois teve um Flamengo e Santos em que esse rapaz sacaneou com o gigante da Gávea. Até hoje Ronaldo Angelim procura uma pelota que passou por baixo da encruzilhada das duas coxas. Por último, foi jogar nesse insuportável Barcelona, como torcedor madrilenho, foi uma pá de cal. Como não há maldição eterna, Neymar respirará ares de Torre Eiffel. Muito mais saudável que os de Barcelona.

Já ouvi de tudo e, principalmente de quem não deveria dizer asneiras, ou seja, comentaristas esportivos. Recordarei algumas.

“Neymar traiu o Barcelona”. Pare cara-pálida, contrato entre clube e jogador não tem nada de relação conjugal-sexual. É um contrato como outro qualquer, com cláusulas aceitas, o que faz lei entre as partes, principalmente aqueles que tratam da denúncia. No caso de jogadores, a maior é a tal multa rescisória. Como o Paris Saint Germain pagou, ponto final e nada mais. Alguém em inocência adâmica, acredita que o Barcelona ama Neymar? Quando a relação é trabalhista ou comercial, o liame maior é cumprir o acertado e se tiver essa história de amor, fica para depois, muito depois.

“Neymar deveria esperar mais um pouco, para ser o melhor jogador do mundo depois que o tal Messi se aposentasse”. Esse argumento é uma grande sacanagem. Com o Neymar. No Barcelona, como auxiliar requintado do Messi, seria, no máximo, o terceiro do mundo, pois um pouquinho, ali por perto, existe um Cristiano Ronaldo.

Todo ator coadjuvante sonha ser estrela principal. Neymar não inventa nada, segue o raciocínio lógico de qualquer pessoa de bom senso. Na França já é a maior estrela e um grande elenco trabalhará em função de sua genialidade.

Por fim a hipérbole: “Neymar esta gananciosos, ele não precisa de mais dinheiro para viver. Ou complexo de pobreza ou inveja do sucesso alheio. Alguém fica triste ao ganhar dinheiro? Ninguém. Quer dizer que o seu Neymar, por ter ganho muito dinheiro no Barcelona, não pode ganhar nais onde lhe aprouver e tiver oportunidade?

Ah! As somas são astronômicas? Sim e se tratando de Neymar não seriam de outra maneira. Aliás, esse raciocínio falso socialista se repete. Fulano ganha demais, porque em um único mês, ganha o que um trabalhador brasileiro ganharia em 10 anos, por exemplo. Basta imaginar o Neymar ganhando o mesmo que eu ganho como médico. Para o padrão Neymar um desastre e porque a nossa notável diferença salarial? Simples, eu sou médico e ele é um craque. Não bato penais na Champions e nem ele opera amidalectomia no Juvêncio Mattos. É muito melhor bater penais.

Deixo de fazer a análise afirmativa da transferência do Neymar. Talvez nem a faça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *