JULINHO, MAIS PERSEGUIDO QUE CRISTO.

JULINHO, MAIS PERSEGUIDO QUE CRISTO
(*) João Melo e Sousa Bentivi (**)
Não se apressem em me criticar por uma indignidade teológica, mas leiam tudo e, ao final, dar-me-ão razão. De Cristo, o mundo inteiro sabe: veio do céu para remir pecadores, enfrentou o clero judeu, fez medo a Roma, contou com a fraqueza de um Pilatos e, ao final, foi crucificado, para a glória de todo o universo: estava derrotado satanás.
Olhemos Júlio César de Souza Matos, carinhosamente chamado de doutor Julinho. Origem humilde, conseguiu ser um médico brilhante e, por anos, convivi com ele, tanto na Faculdade de Medicina, como nos cursinhos da cidade, eu na Biologia e Julinho um exímio professor de Química.
Julinho achou de ir muito longe, desejou estender o seu sacerdócio médico para mais pessoas e ousou ser prefeito da cidade de São José de Ribamar. Conseguiu, mas isso lhe rendeu um caminho de pedras, espinhos e dificuldades.
Qual a razão disso? Julinho enriqueceu às custas do povo ribamarense? Julinho seria um desonesto? Julinho, uma vez sequer, não atendeu aos seus conterrâneos? Todas as respostas são NÃO.
Julinho tem dificuldades exatamente por ser correto, trabalhador, humano, e não fazer parte das patotas que dominaram e dominam São José de Ribamar, por tantos anos, e nada fizeram para levar o progresso e a felicidade para o povo ribamarense. Caso se queira encontrar alguém que se beneficiou de São José de Ribamar, de maneira indigna, que melhorou de vida, após a prefeitura, procure em outro lugar, não procure no endereço de doutor Julinho.
Mas, no início desse texto, fiz uma comparação entre dois perseguidos: Cristo e doutor Julinho. Qual a diferença e a semelhança dos dois casos?
Julinho tem mais inimigos terrenos que Cristo. A rigor, os adversários reais de Cristo foram somente os líderes judeus. Contra Julinho estão prefeitura, estado, TJ, TCE, TRE, PG, Anás, Caifás e satanás.
Repito, em outras palavras, para não deixar dúvidas. A turma contra Julinho é bem maior. Além dos adversários locais, enfrentou a sanha diabólica de juízes, promotores e dos tribunais. Basta ver que, prefeito na década de 90, agora, hoje, em 2020, ainda tentam impedi-lo de concorrer. Caso Julinho tivesse cometido um homicídio, o mais grave crime do Direito Brasileiro, há muito tempo já estaria prescrito, juridicamente perdoado.
Você, que me lê, tem alguma dúvida da perseguição ao doutor Julinho? Claro que não, mas há um fato com muita semelhança, entre a perseguição a Cristo e a perseguição dos maus ribamarense ao doutor Julinho, que não pode ser esquecido: o inspirador da perseguição. Como se trata de mentira, de tramoia e de destruição, parece que encontraremos a resposta na Bíblia.
João 8: 44: Vocês pertencem ao diabo … pois é mentiroso e o pai da mentira. O mesmo mentiroso que atacou a Jesus é o mesmo mentiroso que inspira as mentiras e acusações contra o doutor Julinho. Jesus, como Deus, venceu a morte, Julinho, como filho de Deus, vencerá essa eleição.
A vitória de Jesus completou o plano de Deus para a humanidade e a vitória de doutor Julinho tem um alcance menor, mas absolutamente relevante: devolver a São José de Ribamar a felicidade que o povo ribamarense tem efetivo direito.
Parabéns, ribamarenses! Está próximo o momento tão esperado e que deixara a todos plenamente satisfeitos, a eleição de doutor Julinho.
Essa vitória, que será de todos os ribamarenses, pode ser resumida em duas simples palavras: ESPERANÇA E MUDANÇA.
São José de Ribamar necessita de todos nós.
Tenho dito!
(*) Médico otorrinolaringologista, legista, jornalista, advogado, professor universitário, músico, poeta, escritor e doutor em Administração, pela Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal.
(**) Pode ser reproduzido, sem a anuência do autor, em qualquer plataforma de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *