DINO NÃO ENGANA MAIS

DINO NÃO ENGANA MAIS

(*) João Melo e Sousa Bentivi (**)

As eleições são acontecimentos importantes, divisores de épocas e significam, mais ou menos, mais que a perspectiva do futuro, uma prestação de contas do passado. O segundo turno, em São Luís, segue essa regra.

Apontará o novo prefeito, mas está mostrando a verdadeira essência do governador do Maranhão, o ex-juiz Flávio Dino. Às vezes, tenho sentimentos não satisfatórios, quando penso na figura de um juiz, que ao se tornar ex, envereda pelo erro, como, por exemplo, o senhor Wytzel e, lógico, até agora, não há nenhum paralelo entre Wytzel e Dino. Peço a Deus que nunca haja, sobretudo na ótica criminal, já que, na gestão da crise, os dois foram arautos do “fique em casa”.

Mas na via administrativa, o posicionamento do senhor Dino é um manual de como não deve se comportar um homem sério, sobretudo se carrega o epíteto de governador e de ex-juiz.

O governador pode ter qualquer aptidão filosófica, ideológica, sexual ou religiosa, mas o GOVERNO está proibido de tê-las. Quando o senhor Dino, pessoalmente ou através de ventríloquos loquazes, ameaça a funcionários, à luz do dia, sem nem mesmo ser hipócrita, só não está em maus lençóis pela cegueira e inaptidão funcional do Ministério Público e Justiça.

O candidato Eduardo Braide é uma força eleitoral? Nem Dino desconhece. O candidato Braide tem os votos bolsonaristas, em São Luís? Tem. Esses votos vieram por pedido de Bolsonaro a qualquer eleitor de São Luís? Não. Mas porque esse governador insiste em dizer que o candidato Braide é candidato do Bolsonaro? Vamos resumir.

A primeira razão do governador Dino tentar pintar o deputado Eduardo Braide, como candidato escolhido por Bolsonaro, decorre de uma de suas características: mentiroso. Repito, o governador mente. Caso ele fosse filho de dona Zima Bentivi estaria com o beiço quebrado, pois mentir, em minha casa, era inadmissível. Que falta uma Zima faz.

Segundo, querer nacionalizar o pleito municipal, em uma fictícia luta ou disputa Dino x Bolsonaro é desonestidade intelectual, por muitos argumentos. A figura adiposa do governador, em nenhum cenário possível ou imaginário é um player, à altura do presidente. Mais ou menos, na minha adolescência e juventude, eu querer namorar com Sonia Braga. Ter consciência da nossa estatura nos livra de sermos ridículos. O governador está, infelizmente.

Terceiro, como bolsonarista que sou e como participante da campanha do deputado Eduardo Braide posso afirmar que nem antes e nem durante, o deputado Eduardo Braide teve um só contato, conversa ou acordo com alguém do clã Bolsonaro. Essa minha afirmação tem fé pública, pois, ao contrário do governador, desafio a qualquer pessoa a provar que eu tenha dito uma mentira, inclusive esse desafio começa pela minha casa, na pessoa de minha esposa e minha sogra.

Quarto, caso queira encontrar um bolsonarista no segundo turno de São Luís, é fácil. Circula pelas redes um vídeo em que um cidadão, por nome Duarte Júnior, afirma a brados: EU SOU DO PARTIDO REPUBLICANOS, PARTIDO 10, PARTIDO DA BASE DO GOVERNO BOLSONARO!!! Tenho certeza de que o governador viu esse vídeo e, o que não se explica é o governador, em vídeo, dizer: O CANDIDATO DO BOLSONARO QUER A PREFEITURA PARA FAZER OPOSIÇÃO!!!

Esse fato me encheu de dúvidas, caso eu fosse dizer as características marcantes da figura do governador Dino, começaria pelas menos importantes, mais ou menos assim: é um sujeito feio, acima do peso, autoritário, prepotente, com um bom discurso, que maneja com regularidade o vernáculo, comunista, marxista, materialista (esses três atributos decorrem do fato de acreditar na coerência comunista do governador), inteligente, focado nos seus objetivos.

E a dúvida, perguntaria alguém? A dúvida é na inteligência do governador, pois se ele está querendo apoiar um candidato não bolsonarista, não pode ser o deputado Duarte Júnior. Pior ainda, deveria esquecer o candidato Duarte Júnior, porque se ontem o Duarte se orgulhava de ser bolsonarista, agora faz de conta que é contra Bolsonaro, amanhã poderá virar as costas para o Dino e passar a ser Wewerton ou Brandão. Agradeça-me por alertá-lo, senhor governador, tenha cuidado governador!

Mas elogiei, sem falsidade e disse que o governador é inteligente, pois ao apontar levianamente que o deputado Braide é o candidato de Bolsonaro, o governador está querendo tirar da carapuça a notícia que já ganhou o Brasil e o mundo: um simples deputado federal derrota o governador comunista do Maranhão.  Até o correligionário do governador, aquele democrata comunista de Coréia do Norte, Kim Jon-um, ficaria decepcionado. Para ser derrotado, em vez do Braide, fica melhor, nacionalmente, ser por Bolsonaro. O governador é inteligente, em alguns casos, reconheço.

Finalizando, certamente o povo de São Luís não enveredará cor essa cantilena comunista, baguncista e imoral e cravará o 19, pois entre tantas razões, o deputado Braide antes de ser contra ou a favor de Dino, contra ou a favor de Bolsonaro, o deputado Braide É A FAVOR DO POVO DE SÃO LUÍS.

Basta, simples assim.

Tenho dito.

(*) Médico otorrinolaringologista, legista, jornalista, advogado, professor universitário, músico, poeta, escritor e doutor em Administração, pela Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal.

(**) Pode ser reproduzido, sem a anuência do autor, em qualquer      plataforma de comunicação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *