MELHOROU, ERA UM SERPENTÁRIO, FICOU SÓ UMA

MELHOROU, ERA UM SERPENTÁRIO, FICOU SÓ UMA

(*) João Melo e Sousa Bentivi (**)

Para alguém que enfrentou um SERPENTÁRIO, lutar conta uma só vira refresco, claro que me refiro ao deputado Eduardo Braide e, mesmo sem querer, está implícita uma outra figura, o governador Dino. Esse tentou desqualificar a realidade, revelada por esse escriba, dizendo não haver CONSÓRCIO nenhum, mas não teve êxito em convencer tanto o seu João das Quantas, como também o porteiro do palácio, todos sabem que o governador inventou o CONSÓRCIO SERPENTÁRIO DOS LEÕES, com pavor e medo político do deputado Braide.

Aconteceu a primeira surra e a segunda se aproxima.

E a serpente? A mais importante, da história mundial, apareceu no Jardim do Éden e, de acordo com a Bíblia, representava o próprio Satanás. Evidente é que essa serpente bíblica nada tem a ver com as serpentes reais, lepidosaurias, da ordem Squamata. Mas tudo tem relação com esse processo político da sucessão municipal.

Esses animais, mesmo sem pernas e braços se locomovem com muita facilidade, inclusive tem espécies aquáticas e possuem muitas adaptações, como, por exemplo, mudar de cor, para enganar outros animais e, assim, poder atacá-los, com mais facilidade.

As venenosas possuem uma adaptação terrível: as glândulas e a presas inoculadoras de veneno. Parece um dente qualquer, mas se trata de um dente diabólico, que, a uma simples mordida, pode determinar a morte da presa.

Essas palavras não são simples metáforas para a luta que vai enfrentar o deputado Braide, nesse segundo turno, antes fossem, porque a realidade será bem mais dramática.

O veneno de uma cascavel pode ser neutralizado com um soro, o veneno que pode vir, nessa disputa eleitoral, pode ter tantas composições químicas diabólicas, que necessário será uma verdadeira farmácia para combatê-los.

Imaginemos os venenos a serem usados nesse segundo turno: uso da máquina pública, pressão indigna contra servidores, compra de lideranças corruptas, compra de votos à luz do dia, com o beneplácito de quem deveria coibir esse crime, uso de uma imprensa vagabundo em blogs, rádios e TV, etc. etc.

Você que me lê, me diga: essas ações teriam a orientação de Deus ou a orientação daquela coisa (Satanás), lá do Jardim do Éden? A solução para o caso do Jardim do Éden foi realizada, na pessoa de Jesus, conforme diz a Bíblia.

No caso de São Luís, nesse segundo turno, precisamos de Jesus, sim, para tudo, Incluindo para iluminar as mentes, mostrando a todos que o soro que vai resolver e anular esses diabólicos venenos é o voto consciente, sincero e honesto de cada pessoa dessa cidade. Em outras palavras, o seu voto, caro eleitor e cara eleitora.

Votar 19, Eduardo Braide, é o único soro que anulara o veneno da diabólica serpente.

Ah! Ia me esquecendo, qual é o nome da serpente? Deixo essa resposta para você.

Tenho dito.

(*) Médico otorrinolaringologista, legista, jornalista, advogado, professor universitário, músico, poeta, escritor e doutor em Administração, pela Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal.

(**) Pode ser reproduzido, sem a anuência do autor, em qualquer      plataforma de comunicação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *