NÃO BASTA SER PASTOR PARA SER BOM VEREADOR

NÃO BASTA SER PASTOR PARA SER BOM VEREADOR

(*) João Melo e Sousa Bentivi (**)

Há mais de 60 anos, nascido nas Assembleias de Deus, eu e todos, de então, fomos enganados por uma mentira terrível de satanás: POLÍTICA NÃO É COISA PARA CRENTE! O povo de Deus, sal da terra, se afastou e o inimigo colocou todo seu exército na política. O resultado nós estamos colhendo, o caos e a pergunta lógica: como exigir seriedade e comportamento cristão na política, se dela nos afastamos?

Anos depois apareceu outro engano: IRMÃO VOTA EM IRMÃO! E essa falácia estava baseada na interpretação burra da Bíblia na afirmação “primeiro aos domésticos da fé” (Gálatas 6:10). Esqueciam-se de Ef 4:11: ”Assim, Ele designou alguns para apóstolos, e outros para profetas, e outros como evangelistas e outros como pastores e mestres”. Interpretando e ampliando o raciocínio, poderia dizer que Deus escolheu alguns de nós para sermos políticos. Convém obedecer a Deus.

Um partido pode escolher seus candidatos por vários motivos, mas a Igreja deve escolhê-los com maior cuidado e pertinência: o político crente, realmente crente, deve pontuar entre os melhores políticos e deve, principalmente, ser testemunha do reino em sua vida pública. Toda escolha da Igreja pressupõe obediência à vontade dos céus.

Essa introdução, a faço, para falar sobre um candidato a vereador de São Luís, o pastor Fábio Leite. Um pastor é um escolhido e o ministério pastoral é muito mais que um púlpito de uma igreja. Teólogo, pastor há 24 anos, casado há 26 anos, pai de 2 filhos, formado em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e, também, diplomado pela Academia de Polícia Gonçalves Dias, em segurança pública. Do ponto de vista humano nada a consertar, é um homem brilhante.

Mas está posto, a sua frente, o seu maior desafio humano e espiritual: representar dignamente o povo de São Luís e fazer do seu mandato motivo de honra para o Reino de Deus, aqui na terra.

Todos possuem, teoricamente, a possibilidade de ser um bom vereador, porém ao Fábio Leite nós, seus amigos e seus irmãos, que o conhecemos tão bem, não acreditamos que ele será um bom vereador, como uma mera possibilidade.  Não, o nosso sentimento é de certeza, certeza de que será o melhor vereador, mas a certeza do crente não está no ar, jogada ao vento. A certeza do crente se alicerça no trabalho, na oração e intercessão.

Quer dizer, o nosso trabalho é sinônimo do nosso voto e sobre a oração e intercessão a Igreja do Senhor tem uma grande experiência. Não falhará com Fábio Leite, nem na sua eleição e nem no decorrer do seu mandato.

Finalmente, uma constatação de alegria. Em Fábio Leite duas forças irão dialogar: o pastor e o vereador. O resultado é natural: o pastor Fábio Leite orientará as ações do vereador Fábio Leite, a cidade de São Luís agradecerá e o Reino de Deus será glorificado, nesse mandato parlamentar.

Meu irmão e minha irmã, não podemos falhar como Igreja do Senhor. Fábio Leite é mais que um simples nome, é a Igreja do Senhor, na Câmara Municipal de São Luís.

Tomemos consciência disso, nenhum de nós é um ser sem importância, nenhum de nós influencia um só voto. Nos  preparamos para morar nos céus, mas o crente deve reinar na terra. O nosso irmão e pastor Fábio Leite, na Câmara Municipal de São Luís, representará cada um de nós, servos do Altíssimo.

É um bom exemplo do Reino de Deus aqui na terra.

(*) Médico otorrinolaringologista, legista, jornalista, advogado, professor universitário, músico, poeta, escritor e doutor em Administração, pela Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal.

(**) Pode ser reproduzido, sem a anuência do autor, em qualquer      plataforma de comunicação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *