BOLSONARO SERÁ CASSADO?

BOLSONARO SERÁ CASSADO?

(*) João Melo e Sousa Bentivi (**)

Êpa, não pensem que virei a casaca, perdi o juízo, virei ateu e fui acometido por um dos vírus mais traiçoeiros do planeta: esquerdiste, dorite, morite e mandetite ou merdite. Nunca, tenho o antídoto desses vírus, um xarope repleto de gratidão e seriedade, capitaneado por uma sólida fé cristã. Vamos ao que interessa.

Esse STF é o pior da história brasileira e cada um dos onze ministros possuem essa certeza, mais que isso, o povo brasileiro também tem essa certeza, até os esquerdopatas, pessoal desqualificado geneticamente, também carregam essa consciência, basta imaginar que esses partidos trombadílicos ideológicos, tipo PT, PC do B, PSOL, REDE, PDT possuem um banquinho na porta do STF.

Em regra, o STF merece ressalvas e basta ver alguns úteros que os pariram: Sarney, FHC, Lula, Dilma e Temer. O diabo é que, quando o Bolsonaro foi dar luz a um ministro, o fez com um espermatozóide vesgo e o resultado foi um míope jurídico, um tal Kassio, que nas poucas decisões que participou deixou um rastro de desconfiança.

Ninguém deu atenção a ameaça real, contra a democracia, vinda da boca do bandido José Dirceu. Disse, sem subterfúgio, que Bolsonaro não terminaria o governo e que a esquerda iria tomar de qualquer maneira, antes de 22. Essa declaração é uma verdadeira ameaça para a democracia, mas o STF não viu e nem se deu por incomodado e a razão é simples, o STF concorda.

Na minha vida tive e tenho muitos amigos e fui amigo de um assassino profissional que, inclusive, foi assassinado, ele nascido nas Assembleias de Deus, sofria por seu modo de vida, chorou várias vezes em minha presença e me revelou mais de uma vez que só se sentiu culpado no primeiro homicídio, pois a partir do segundo, todos se tornaram iguais.

É a mesma coisa que acontece com um juiz, quando desanda e sai do trilho da legalidade. A partir do momento que deslizou, pela primeira vez, se cumpre a Bíblia na sua vida, na descrição de Ap 22:11 – “quem é injusto, faça injustiça ainda e quem está sujo, suje-se, ainda”;

O STF, há muito tempo só tem dois objetivos: CASSAR BOLSONARO E TRAZER LULA DE VOLTA A PRESIDÊNCIA!!! Evidente que esses dois objetivos se casam plenamente com o versículo bíblico, mas hei de reconhecer que esse STF e as esquerdas mancomunadas possuem competência e método, quando o quesito é maldade. O diabo foi um tal de Bolsonaro, que em vez de dizê-lo mito, afirmo ser um milagre.

Quando entenderam o perigo potencial de Bolsonaro, tentaram o homicídio, à luz do dia. Nós médicos temos convicção de que o golpe foi mortal, mas uma sucessão de coincidências médicas e logísticas impediram o infeliz desiderato.

Adélio, o criminoso, recebeu toda proteção ao ponto de ser transformado em um louco e o verdadeiro mandante do crime dorme nas brumas do esquecimento e inapetência policial e jurídica teima em escondê-lo.

Assume Bolsonaro e o trabalho era desgastá-lo, com a maior campanha midiática de perseguição da história da humanidade, tudo para preparar o sonhado impedimento. Saiu de tudo, incluindo a família do presidente. Mais um milagre: não deu certo e o Bozo terminou o primeiro ano na crista da onda.

O vírus chinês aparece e eles viram no comparsa amigo a chance imperdível de liquidar o Bozo. Logo no início, quando governadores charlatães quiseram legislar sobre portos, praias e aeroportos, Bolsonaro estrilou e o STF viu um momento de ouro para atacá-lo: suprimiu todas as suas prerrogativas de gestão da crise, passando para estados e municípios e o governo federal deveria somente mandar o dinheiro, aliás, muito dinheiro.

Essa decisão do STF não foi casual, todos sabiam que a pandemia custaria caro e todos os ladrões sabiam que com Bolsonaro na gestão, não iriam roubar, mas todo ladrão não pode viver sem roubar e roubaram. É o COVIDÃO, do mesmo naipe do MENSALÃO, PETROLÃO E LULADRÃO.

Cumpriu-se, de novo, na vida do Bolsonaro, a palavra de Deus: “Todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus”! (Rom 8:28). Bolsonaro ama a Deus, subiu no coração do povo. Pronto.

A sacanagem matou a grande bandeira da diabólica esquerda: colocar nas mãos de Bolsonaro as mortes do covid. Quando completaram 100 mil mortes, tentaram um movimento de massa contra o Bozo: se perderam!!! (como gostaria de usar um outo verbo mais terminativo!!!)

Entrementes, o pior acontecia, os partidos trombadílicos ideológicos acampados no plenário do STF, insuflam os ministros a fazerem monumentais cagadas. É o encontro da fome com a vontade de comer. Conluio sacanalóide!

Um dia desses, um grupo de advogados sensatos tentou uma brincadeira: cada um faria uma relação das diabruras do STF. Foi engraçado, todas as listas tinham mais de 100 cagaadas, mas nenhuma era igual a outra. A verdade: ninguém tem condições de mensurar o tal STF.

Eles são inteligentes e muito orientados, fazem rodízio de desatinos. Alguns são exponenciais em atos e manifestações impróprias para um ministro: Gilmar, Alexandre, Lewandowsky, Barroso, Fachim e Tofolli; outros se mostram mais recatados, Weber e Carmem; outro caminha uma difícil linha imaginária, Marco Aurelio; o presidente Fux mostra raios de coerência e o tal Kassio, transita em um verdadeiro mar de desconfiança.

Mas nos grandes desastres constitucionais votam em unanimidade, basta ver os inquéritos absurdos dos tais atos inconstitucionais, das fakes e, agora, a prisão do deputado Daniel Silveira. Precisa dizer mais o quê?

Essa trama, entretanto, é maior, é transnacional, dentro dos critérios traçados diabolicamente, no tal globalismo. As grandes plataformas e a grande imprensa perderam até a hipocrisia e se tornaram profissionais, full time em agredir o Bolsonaro. Pensavam que, em assim procedendo, chegariam ao objetivo. De novo: se perderam!!! (como gostaria de usar um outo verbo mais terminativo!!!).

O cidadão comum, retrato do povo brasileiro, já entendeu que Bolsonaro é UM DE NÓS e que está sendo perseguido. Bolsonaro, não só uma vez disse coisas que eu jamais diria, mas o povo já se acostumou e acredita nele, os cristãos observam no Bozo a defesa dos seus princípios e não adianta mimimi ou chororô: a previsão, inclusive do facínora Dirceu, é que é imbatível em 2022. Aí está o verdadeiro perigo.

Os ladrões, vagabundos e parasitas de todas as tribos não aguentam mais ficar sem roubar e, no desespero, podem fazer coisas inimagináveis. Como carecem de voto, alguns partidos da esquerda caminham para o desaparecimento e aqueles dois objetivos, que falei no início, representam a única tábua de salvação das diabólicas hostes esquerdistas. Pior, todas as soluções serão inconstitucionais e, para isso, todas passarão pelo STF, para constitucionalizá-las.

Para trazer Lula para o embate a estratégia está posta: anular o processo, com a desculpa de parcialidade do Moro. Ainda não o fizeram por um simples detalhe: todos os comparsas do Lula estão na moita e, caso se perdoe um ladrão, os outros serão perdoados. Pior ainda, se houver o perdão, todo dinheiro devolvido para o Estado tem que voltar para o ladrão. O tal triplex, inclusive, foi leiloado, será que o STF tem uma saída jurídica para anular o leilão?

Mas imaginemos que o STF consiga desmoralizar todas as instâncias da justiça, que democraticamente se manifestaram pela condenação, e anule o processo do triplex e, como “disgrota” pouca é refresco, paralise todos os outros inquéritos, mesmo assim restaria um colossal obstáculo: Jair Bolsonaro. Assim, na cabeça dos bandidos, torna-se inevitável a outra ação: eliminar o próprio Bolsonaro.

È um plano meticuloso, inteligente e diabólico e, se deu certo com o Trump porque não daria com Bolsonaro? O plano tem várias facetas.

A primeira é internacional. Nunca um presidente brasileiro foi tão mal recebido mundo afora e o noticiário internacional bandido, insuflado por maus brasileiro é um verdadeiro escárnio na seriedade, a ponto de se afirmar que o nosso agronegócio destrói a floresta amazônica, um candidato a presidente (agora presidente) constranger uma nação soberana e um simples embaixador, de uma tal China, peitar um parlamentar nacional, legitimamente eleito.

Mas satanás brada e ruge, lá das trevas: eliminem Bolsonaro!

Adélio falhou, a pandemia mostrou que é bom brasileiro e quem são os ditadores e ladrões: Bolsonaro não se encaixa nesses dois grupos. O povo tem certeza disso. Então procuraram um poema, supostamente de Maiakóvski: “Na  primeira noite roubam uma flor…ninguém disse nada…evoluíram na maldade, até o dia em que o mais fraco rouba tudo e, conhecendo o medo da vítima, …arranca-nos a voz da garganta e já não podemos dizer nada”.

A semelhança não é coincidência. Centenas de ações ao descortino da lei, prisão de uma Sara Winter, terrorista usando fogos de artifício (isso é piada em qualquer lugar do mundo), prisão e destruição do Osvaldo Eustáquio, inquéritos anômalos e prisão e destruição de um parlamentar. Não houve resistência,  a não ser quando tentaram confiscar o celular do Bolsonaro.

Aliás um parêntese, o STF já foi peitado por um cidadão brasileiro: Renan Calheiros. Desobedeceu e ficou por isso mesmo.

O treinamento para eliminar o Bolsonaro tem sido eficiente, inteligente e interminável. Essa administração é um verdadeiro milagre e o presidente contribui, também, com os seus adversários.

Tudo estaria resolvido se, no dia em que um ministro anulou a nomeação do chefe da PF, o presidente tivesse resistido. Não resistiu. Não sei e nunca irei saber dos seus motivos, mas aquele dia é a base filosófica e comportamental de todos os atos subsequentes. Deu-lhes a sensação de onipotência.

O episódio Daniel Silveira é de uma clareza definitiva: no Brasil há, de fato, um poder e todo resto simples coadjuvantes ou farsantes da democracia. Caso um parlamentar não tenha imunidade no falar, também não tem para votar.

Já estou vendo o futuro. Bia Kicis defendendo a anulação da PEC da Bengala e será presa. Os seus colegas de parlamento dirão o mesmo que disseram do Daniel e o crime estará claro: ser uma deputada bolsonarista. Os cretinos sabem que o qualificativo de ser bolsonarista, jamais poderia invalidar a essência que é ser um PARLAMENTAR.

Apesar do ministro Barroso ter encontrado em Maduro as características de um “governo de direita” (pasmem!) as ações da dupla Chaves/Maduro é o sonho mais perfeito, na cabeça de um esquerdopata e tudo está facilitado, não é necessário mexer com a tal Suprema Corte, inclusive o presidente Bolsonaro, quando poderia ter posto um grão de um bom fermento, na nomeação do juiz Kassio, colocou mais da mesma massa, no dizer do meu interior: farinha do mesmo saco e cachaça da mesma pipa.

Nas prisões de Sara Winter, Osvaldo Eustáquio e Daniel Silveira o verdadeiro preso tem outro nome: Jair Messias Bolsonaro. Essas três vítimas são atos preparatórios para o ato final, na cabeça dos bandalhas: destruir Jair Messias Bolsonaro.

Está, portanto, tudo preparado para o plano de satanás: eliminar Bolsonaro. Ainda não o fizeram pela proteção do apoio popular ao Bolsonaro. Um amigo meu, idoso e inocente, pensa demais no art. 142 da CF. Dei-lhe um choque de realidade com uma frase singela: meu amigo, se Bolsonaro perder o apoio popular esqueça do 142, um querido deputado afirmou, inocentemente, que para determinadas missões patrióticas necessário seria somente um jipe, um cabo e dois soldados, o problema é que não falta jipe, não faltam cabos e soldados, mas generais não se encontra com facilidade.

Tenho dito.

(*) Médico otorrinolaringologista, legista, jornalista, advogado, professor universitário, músico, poeta, escritor e doutor em Administração, pela Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal.

(**) Pode ser reproduzido, sem a anuência do autor, em qualquer      plataforma de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *